Geração Reinvenção

3 out

Não é de hoje que eu me pego reclamando de um lançamento musical aguardado e o adiciono à lista de “mais do mesmo”. Não que seja ruim o mais do mesmo, em sua maioria é muito bom, mas aí mesmo nasce o problema: muito bom não é ótimo (muito menos excelente). Se o ser humano já é por natureza um eterno insatisfeito, que podemos dizer de uma geração como a minha (que chamo “geração reinvenção) que cresceu ouvindo Madonna e outros artistas que sempre nos entregam uma delícia musical nova e (quase sempre) sem sinais de referência a trabalhos anteriores?!

Somos de uma geração consumida pelo desejo do novo, do experimental, do atemporal, da renovação continua e evolução. Não apenas do som, mas também cobramos muito (e prezamos muito) a qualidade das letras. Nos permitimos ouvir som ruim e letra ruim e ainda assim amar isso, todos o fazem, mas não é (com certeza) o que ocupa maior espaço em nossas playlists. Só esse ano já tive diversas decepções com lançamentos muito aguardados por uma multidão de fãs. Fãs estes que, em sua maioria, não se contentam com artista que lança álbum novo só por lançar e dar continuidade a carreira, que ao ver dos mesmos fãs está fadada ao fim (seguindo falta de inovação).

Queremos mais Madonna, mais System of a down, mais Alanis Morissette, mais Christina Aguilera (que apesar do flop se renova), mais Chili Peppers, mais Björk, mais David Bowie… enfim, queremos o novo e garimpamos internet e lojas de discos atrás disso SEMPRE. Geração chata? Geração exigente? Geração mimada? Sim, mas com certeza essa é a geração de profissionais e futuros profissionais que mais aperfeiçoa, busca pelo novo e evolui sem medo de esforços para fazê-lo. E tu, já buscaste algo inovador para ouvir hoje? Re invent yourself!

 

Obs: Imagem de “introdução” do post gentilmente autorizada pelo amigo Conrado Severo.

Anúncios

Uma resposta to “Geração Reinvenção”

  1. Leandro De Lima Vilela outubro 3, 2011 às 12:03 pm #

    Exatamente!
    Se o ser humano já é inconstante e insatisfeito por natureza nada melhor do q um artista ser cultuado exatamente pelo despreendimento em relação a rótulos.
    Adorei o termo!Como diriam as Spice Girls “Move Over” !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: